Dos dias oito a dez de dezembro, o município de Avaré, no interior do estado de São Paulo, recebe o primeiro Curso de Julgamento das Raças Wagyu, idealizado e lançado pela Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos das Raças Wagyu como parte da programação da Nacional das Raças Wagyu. O evento de três dias tem programação das oito as dezoito na quinta-feira, dia oito, e das nove e meia as dezoito na sexta-feira, dia nove – com direito a happy hour de finalização em ambos os dias. No sábado, das nove as treze, um julgamento com aula e avaliação práticas finaliza a importante ocasião com chave de ouro.

Importante não só pela impulsão de visibilidade para o mercado das raças Wagyu, a realização do Curso de Julgamento marca, principalmente, uma valiosa oportunidade de aprimoramento e profissionalização de novos juízes, cuja participação torna aptos para atuação no mercado. Há, no Brasil, cerca de cinquenta e cinco criadores de bovinos da raça Wagyu, mas apenas dois juízes homologados, em um notável déficit de oferta para uma demanda que continua a crescer.

O currículo do curso é bastante completo e abrangente. Se saltam aos olhos aulas acerca de padrões raciais e práticas e regras do julgamento bovino, também ganham destaque os eventos ministrados sobre questões genéticas e de aprimoramento, manejo reprodutivo e nutricional, cuidados com bezerros e, claro, o mercado da carne Wagyu, em palestra de Tatiana Caruso, idealizadora da Wagyu Brasil, no primeiro dia de programação.

EnglishPortugueseSpanish