Muito mais do que uma carne, uma verdadeira experiencia!

Dicas de Preparo

A raça Wagyu

Dicas de Preparo

Qualidade e não quantidade! Isso é algo que se deve ter em mente antes de provar Carnes das Raças Wagyu. Diferentemente de nossa, cultura “do churrasco”, dependendo do grau de marmoreio a ser degustado essa quantidade pode ser reduzida, ficando em torno de 30 a 60 gramas por pessoa. É claro que isso é algo que varia de pessoa pra pessoa, mas geralmente a medida que o marmoreio diminui, a quantidade a ser ingerida aumenta. Por isso, geralmente quando vemos cortes de altíssimo marmoreio, estes são apreciados em finas fatias e cubos, difícil e muito raramente em bifes e peças maiores. Isso ocorre pela maior concentração de gordura monoinsaturada (do marmoreio), o que provoca uma sensação de maior saciedade, mesmo quando ingerida em pequenas quantidades. Abaixo seguimos com mais algumas dicas de preparo e consumo das Carnes Wagyu.

Devido ao seu intenso e rico marmoreio, a carne Wagyu entrega uma verdadeira experiencia a seus apreciadores.

A raça Wagyu

Compra da Carne

Antes de mais nada, tenha em mente a ocasião que pretende saborear o Wagyu, e então você deve definir qual o marmoreio mais indicado. Como já mencionamos anteriormente, marmoreios muito altos não são indicados para consumo em grande quantidade, por tanto, também não serão os mais indicados para consumo em um churrasco por exemplo. Certo, mas se eu vou fazer um churrasco, qual grau de marmoreio devo buscar¿ Até um marmoreio 7, você ira garantir toda experiencia que é degustar uma carne Wagyu, sem ter uma saciedade excessiva com poucos pedaços. Também vale lembrar que para ter uma experiencia que entregue toda essa “sensação” Wagyu, é indicado que a carne alcance ao menos um marmoreio 4.

Outro ponto a ser considerado, a classificação de marmoreio é realizada no contra-filé, o que não quer dizer que não há marmoreio nos demais cortes do boi, portanto, se você está achando um corte muito caro, não se limite, até mesmo os cortes mais “simples” podem te surpreender! Não descarte a possibilidade de provar cortes como lagarto, acém, peito, raquete, paleta etc. também valem lembrar hamburguers, almondegas e outros processados também podem surpreender quanto ao sabor. Lembrando que é sempre indicado dar preferência por produtos que levem o selo do Programa Carne Wagyu Certificada, para evitar o famoso “gato por lebre”, principalmente no caso de processados e embutidos.

Raças Wagyu

Descongelamento

O ideal é que os cortes sejam descongelados na geladeira, por 24 horas, esse tempo pode variar para mais ou menos, dependendo do tamanho e espessura da peça…
Nunca use um micro-ondas para descongelar a carne.
Antes do preparo, sempre retire a carne da geladeira 20-30 minutos antes de cozinhar. Se a carne estiver muito fria, o tempo de cozimento, o sabor e a maciez podem ser afetados negativamente.

A raça Wagyu

Tempero

Sal! Mas quando usar e qual usar¿ É claro que essa é mais uma daquelas questões super pessoais, mas aqui vai uma dica! Utilize sal fino antes do cozimento, dependendo do método de preparo, isso pode contribuir para o processo de selagem da carne trazendo até mesmo certa “crocância” ao corte.

Os demais temperos, podem ser bem-vindos, mas quando se trata de uma carne tão nobre, menos pode ser mais!

A raça Wagyu

Modo de Preparo

Mais uma vez é preciso levar em consideração, qual nível de marmoreio tem a carne a ser cozida. Marmoreios mais altos podem não ser indicados para preparo em churrasqueiras convencionais, na sessão de cortes e receitas vamos deixar algumas sugestões!
Evitar métodos de cozimento lento, como Sous-vide ou assado no forno, esses métodos podem causar cozimento excessivo.

PARA QUEM NÃO QUER ERRAR!

(para marmoreio superior a 4)

Dê preferência para preparo em panelas de ferro fundido, elas retêm bem o calor, garantindo um cozimento uniforme (aço inox ou aço carbono também são uma opção). Corte seu bife fino (no máximo 2,5cm), e leve a panela de ferro, previamente aquecida em fogo alto.
Óleo não! O teor de gordura do Wagyu fornece sabor natural e é capaz de untar a frigideira.
Concentre-se no processo de selagem, comece no fogo direto, virando os bifes frequentemente até termos o bife completamente selado. Dica para quem não quer passar do ponto, virar a carne a cada 20 segundos ou mais, isso permite que, se necessário, sejam feitos ajuste na intensidade do fogo. Quando os dois lados estiverem dourados, retire do fogo para evitar que cozinhe demais.

Evitar métodos de cozimento lento, como Sous-vide ou assado no forno, esses métodos podem causar cozimento excessivo

A raça Wagyu

Ponto da Carne

Sabendo que a gordura do marmoreio tem um ponto de cocção mais baixo do que as demais gorduras, ou seja, derrete em temperaturas mais baixas, o consumidor pode saborear o Wagyu mais cedo do que qualquer outra carne. Por isso é necessário se atentar ao ponto de cozimento da carne!
A carne pode se tornar mais suculenta e macia quando o marmoreio se derrete, por isso é recomendado que seja servida ao ponto ou mal passada, dessa maneira tem-se o derretimento do marmoreio sem perder a suculência e umidade característicos das carnes Wagyu. Para aqueles que preferem carnes mais passadas não precisam se preocupar quanto a textura, quando se tem marmoreio ela vai continuar macia mesmo depois de mais passada, porém o sabor e a umidade característicos do Wagyu podem ser afetados.

Evitar métodos de cozimento lento, como Sous-vide ou assado no forno, esses métodos podem causar cozimento excessivo

A raça Wagyu

Descanso

Deixe descansar, conceda à carne algum tempo de relaxamento após o cozimento, até 5 minutos, isso permite que os sucos se redistribuam uniformemente, garantindo uma experiência ainda mais tenra e suculenta. E então, está finalmente pronta para servir.

EnglishPortugueseSpanish